Nascido no Estácio (RJ), em 22 de setembro de 1950, mas caxiense desde os três anos de idade, Marco Bomfim é um dos artistas mais completos deste país. Transita com desenvoltura em várias modalidades artísticas, tais como desenho, pintura, escultura e decoração, além da música – canta e toca percussão com estilo muito próprio. Contudo, nada se compara ao seu desempenho nas artes plásticas, que há quase meio século se tornaram suas principais formas de expressão. 
Ao contrário de muitos artistas, a pintura de Marco Bomfim não tem uma temática geral. E é exatamente aí que reside o melhor do seu trabalho. Este tem a ver unicamente com as múltiplas fases por que passa a sua vida, sempre multifacetária. Assim, se por um tempo esteve voltado para retratar favelas; noutro, se inspirou em pescadores e moradores de regiões praianas do interior brasileiro. As máscaras africanas, que povoaram o imaginário deste artista em tempos recentes, agora cedem lugar a uma coleção de quadros incríveis, exibidos na presente exposição, onde a África continua sendo presença viva. 
Agora, se engana quem pensa que toda essa trajetória não-linear, por assim dizer, não influi na identidade de sua obra. Ao contrário, sejam quais forem os momentos vividos pelo artista, refletido em seu trabalho, expressam uma unidade inerente ao espírito irrequieto e ao chamado MUNDO ESTRANHO DE MARCO BOMFIM. Tenho dito! 

Eldemar de Souza

VER EXPOSIÇÃO